FANDOM


Principal

A Guerra Civil da Edônia foi um conflito no início do século XXI que ocorreu na Europa Oriental da Edonia. A partir de uma insatisfação com o processo democrático, as desestabilizações na região levaram a uma guerra civil plenamente desenvolvida. O grupo terrorista Neo Umbrella, juntamente com a The Family, aproveitou esta oportunidade para testar o C-Vírus.

Início

As causas da guerra civil podem ser atribuídas às Revoluções de 1989. Em meados dos anos 80, o Politburo da União Soviética elegeu Mikhail Gorbachev para liderar o país após a morte de Konstantin Chernenko. À medida que a União Soviética começou uma reforma com o aumento das liberdades civis e a democratização, outros estados do bloco oriental começaram a imitá-lo. Isso logo levou a protestos nos estados individuais, culminando com a legalização de outros partidos políticos e a queda do comunismo. Edonia rapidamente adotou a democracia, mas os problemas internos continuaram a aumentar. Cansado do lento processo, um grupo de militares lançou um golpe de Estado com o objetivo de estabelecer uma junta. O primeiro-ministro de Edonia, confrontado com um apoio dos civis mais fraco do que nunca, foi forçado a dissolver o Parlamento e transforma-lo em um estado de partido único. Apesar da tentativa de golpe, o governo do primeiro-ministro inicialmente reforçou os laços com a União Européia e melhorou o processo civil. A falta de uma extinção completa da oposição levou as repercussões desastrosas até 2010, à medida que novas forças anti-governamentais aproveitaram problemas semelhantes nos países vizinhos de Edonia para aumentar seu poder de fogo, recrutando mercenários em seu exercito para aumentar o número. Quando a Guerra Civil começou, as milícias tinham posse de tanques e aviões para a implantação de pára-quedistas.

Intervenção da BSAA

Em 2012, o Exército de Libertação da Edonia (ELA) começou a comprar Armas Bio-Orgânicas da Neo Umbrella, um passo a frente para a pesquisa de armas biológicas da Família. Exigindo dados de combate do C-Vírus, Neo-Umbrella forneceu um exército de J'avos. Depois de varios rumores de bio-armas espalhadas pela Edonia, a Bioterrorism Security Assessment Alliance (BSAA), grupo internacional e regulamentado pela ONU, entrou no conflito contra o ELA em uma força conjunta, tanto com divisões norte-americanas quanto europeias. No final de dezembro, eles foram enviados em massa para o país e rapidamente tiveram uma vantagem sobre o ELA. No entanto, Neo-Umbrella já esperava isso e forneceu ao ELA amostras do C-Virus; interessados ​​em ver a BSAA lutar contra J'avos, os mercenários foram enganados para se infectar com o vírus eles acreditavam que as seringas eram estimulantes para ajudar no combate. Verificou-se que os J'avos manteve seu treinamento militar e aumentou a gravidade de seus ataques. A BSAA eventualmente conseguiu destruir o ELA, apesar de pesadas baixas em seu exercito.

Intervenção do Governo dos Estados Unidos

O lider da Família e o Conselheiro Nacional de Segurança Nacional, Derek C. Simmons, construíram, ao longo dos anos, um grande plano para garantir o domínio político dos Estados Unidos em termos de segurança internacional. Como a conspiração de Morgan Lansdale de 2005, Simmons tinha um vírus mutagênico projetado para uso em terrorismo que poderia ser interrompido por uma vacina americana. Somente o sangue de um doador com certas características genéticas acreditava ser efetivo na formação de uma vacina. Jake Muller, filho do bioterrorista Albert Wesker, foi identificado como um mercenário trabalhando para o ELA, e foi escolhido como um tal doador. A necessidade de uma vacina foi oficializada para o presidente Adam Benford, e a agente da DSO, Sherry Birkin, foi enviada para o país no decorrer da intervenção da BSAA para levá-lo em custódia


Ao chegar, Birkin descobriu que Jake já havia injetado em sí mesmo seu "estimulante". Não mostrando sinais de mutação, Birkin avaliou que ele era uma combinação perfeita para a pesquisa de vacinas e foi fornecido um helicóptero BSAA para levá-lo para fora do país. No entanto, a líder da Neo Umbrella, Carla Radames, começou a interferir no plano de Simmons. Dois helicópteros da BSAA foram derrubados por uma nova B.O.W., Ustanak, com a intenção de capturar Jake Muller, para uma nova pesquisa para deixar o C-Vírus ainda mais potente e sem sinais de cura.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.