FANDOM


(13 edições intermediárias de um usuário não apresentadas)
Linha 6: Linha 6:
 
RE2 (1998)=[[Arquivo:Tyrant_T-103.png|thumb]]
 
RE2 (1998)=[[Arquivo:Tyrant_T-103.png|thumb]]
 
|-|
 
|-|
</tabber>|tipo = Arma Bio-Orgânica|altura = 2,21m|data_de_criação = 1998|status = Extinto}}'''''O T-103''''' (タイラントT‐103) foi uma série de armas bio-orgânicas (B.O.W.) produzidas em massa pelo laboratório Tyrant Plant, na [[Ilha Sheena]] até novembro de 1998. Ele foi feito a partir de clones modificados do Tyrant T-002, o T-103 foi objetivo da conclusão póstuma do Projeto [[Tyrant Series|Tyrant]] pela [[Umbrella Corporation]]. Os T-103 possuíam inteligência perto da dos seres humanos normais, e poderiam seguir ordens impossíveis para as b.o.w.s mais primitivas. A razão que o código de desenvolvimento foi feito como "103" ao invés de "003" é provavelmente um ponto para separá-lo de seus antecessores, marcando-o como o verdadeiro Tyrant produzido em massa, ao invés de ser outro protótipo como os anteriores.
+
</tabber>|tipo = Arma Bio-Orgânica|altura = 2,21m|data_de_criação = 1998|status = Morto}}'''''O T-103''''' (タイラントT‐103) foi uma série de armas bio-orgânicas (B.O.W.) produzidas em massa pelo laboratório Tyrant Plant, na [[Ilha Sheena]] até novembro de 1998. Ele foi feito a partir de clones modificados do Tyrant T-002, o T-103 foi objetivo da conclusão póstuma do Projeto [[Tyrant Series|Tyrant]] pela [[Umbrella Corporation]]. Os T-103 possuíam inteligência perto da dos seres humanos normais, e poderiam seguir ordens impossíveis para as b.o.w.s mais primitivas. A razão que o código de desenvolvimento foi feito como "103" ao invés de "003" é provavelmente um ponto para separá-lo de seus antecessores, marcando-o como o verdadeiro Tyrant produzido em massa, ao invés de ser outro protótipo como os anteriores.
   
 
== História ==
 
== História ==
Linha 13: Linha 13:
 
O uso mais antigo conhecido de um T-103 em uma situação de combate ao vivo foi em julho de 1998, quando o coronel [[Sergei Vladimir]] e um de seus guarda-costas personalizados "Ivan" T-103 entraram na Floresta de Raccoon. Um lutou brevemente contra o Capitão [[Albert Wesker]] no pátio de trens da escola de treinamento e defendeu Vladimir de uma B.O.W. fugitiva depois de apreender a cobaia de teste T-011 do Laboratório Arklay.
 
O uso mais antigo conhecido de um T-103 em uma situação de combate ao vivo foi em julho de 1998, quando o coronel [[Sergei Vladimir]] e um de seus guarda-costas personalizados "Ivan" T-103 entraram na Floresta de Raccoon. Um lutou brevemente contra o Capitão [[Albert Wesker]] no pátio de trens da escola de treinamento e defendeu Vladimir de uma B.O.W. fugitiva depois de apreender a cobaia de teste T-011 do Laboratório Arklay.
   
O T-103 nunca foi testado e gerava vários derivados em julho de 1998, quando o T-002 foi destruído pela [[Special Tactics and Rescue Service|S.T.A.R.S]]. Mais precisamente pela membro da equipe Alpha [[Jill Valentine]].[[File:Dead Tyrant.png|thumb|left|Um Tyrant morto encontrado na Planta de incineração P-12A.|link=http://residentevil.wikia.com/wiki/File:Dead_Tyrant.png|199x199px]]
+
No [[Incidente de Raccoon City]] em 1998, foram vistos diversos T-103 na cidade. Em 26 de setembro, o Nemesis-T Type foi transportado para a cidade com ordens para eliminar quaisquer membros da [[Special Tactics and Rescue Service|S.T.A.R.S]]. Esta missão foi um exercício de treinamento para verificar a sua capacidade de lembrar os rostos de seus alvos e caçá-los. O Tyrant Nemesis com seu parasita foram destruídos em 1 de outubro pela oficial da S.T.A.R.S. [[Jill Valentine]].
  +
[[File:Dead Tyrant.png|thumb|left|Um Tyrant morto encontrado na Planta de incineração P-12A.|link=http://residentevil.wikia.com/wiki/File:Dead_Tyrant.png|199x199px]]
   
T-103s foram enviados em missões durante o [[Incidente de Raccoon City]]. Um Tyrant modelo [[T-00]] foi enviado para recuperar amostras restantes do [[G-vírus]]. Um grupo de cinco Tyrants foram transportados pelo mesmo helicóptero para impedir a entrada da equipe Delta em uma instalação da Umbrella.
+
Em 29 de setembro, o coronel [[Sergei Vladimir]] ordenou um carregamento aéreo de seis Tyrants para duas missões. O "T-00" (também conhecido como Mr. X) recebeu ordens para recuperar a amostra do [[G-vírus]] no pingente de [[Sherry Birkin]] e eliminar sobreviventes dentro da Delegacia de Polícia de Raccoon, enquanto os cinco T-103 restantes foram instruídos a matar os intrusos da Força Delta perto da Planta de Eliminação e Incineração P-12A. Todos os seis foram mortos durante suas respectivas missões.
  +
O Tyrant "00", seguiu um grupo de sobreviventes até o laboratório subterraneo NEST, onde foi morto por um lançador de foguetes disparado por [[Leon S. Kennedy]].
  +
  +
  +
Em novembro de 1998, o comandante da [[Ilha Sheena]], [[Vincent Goldman]], destruiu a comunidade da ilha como vingança por tentarem notificar ao Quartel-General a sua má conduta. Ele liberou uma certa quantidade de T-103 na tentativa de matar [[Ark Thompson]]. Liberando também o [[Hipnos]].
  +
  +
Outro T-103 individual com o número de série foi o T-078, enviado para a Ilha Rockfort através do Terminal de Transporte antártico e chegou em algum momento antes do final de dezembro de 1998, quando a ilha foi atacada pela Força de Captura Hive-Host.
  +
T-078 foi libertado da contenção pelo comandante da ilha [[Alfred Ashford]] para matar [[Claire Redfield]]. Embora o Tyrant 078 tenha sido capaz de embarcar em um hidroavião e confrontá-la, ele foi jogado para fora do compartimento de carga com explosivos e morreu.
  +
  +
==Habilidades==
  +
Ao melhorar o metabolismo do T-103 sobre o T-002, a regeneração celular foi melhorada, permitindo-lhes regenerar rapidamente de lesões que sofrem durante o combate. No entanto, o T-103 deve sustentar grandes quantidades de danos, não só eles se regeneram, mas eles também começam a sofrer mutação, provavelmente como uma resposta adaptativa ao ferimento extenso que eles recebem. Estas mutações regenerativas são porque a maioria dos T-103 foram fornecidos com roupas "limitadoras do poder", que são os dispositivos criados para impedir todas as mutações mais adicionais.
  +
  +
No caso de uma lesão muito grave, este dispositivo seria desativado, permitindo que os T-103 sofressem mutações regenerativas drásticas e evoluíssem rapidamente para a forma chamada de "Super Tyrant".
  +
  +
Uma segunda qualidade foi a de sua inteligência. Enquanto o [[Tyrant T-002]] tinha uma conciencia perto da inteligência humana, ele não obedecia a ordens. A série T-103 foi projetada em parte para corrigir essa falha e, consequentemente, espera-se que eles fiquem obcecados com a realização de sua missão.
 
[[Categoria:Armas Bio Orgânicas]]
 
[[Categoria:Armas Bio Orgânicas]]
 
[[Categoria:Tyrant]]
 
[[Categoria:Tyrant]]

Edição das 12h15min de 7 de janeiro de 2020

O T-103 (タイラントT‐103) foi uma série de armas bio-orgânicas (B.O.W.) produzidas em massa pelo laboratório Tyrant Plant, na Ilha Sheena até novembro de 1998. Ele foi feito a partir de clones modificados do Tyrant T-002, o T-103 foi objetivo da conclusão póstuma do Projeto Tyrant pela Umbrella Corporation. Os T-103 possuíam inteligência perto da dos seres humanos normais, e poderiam seguir ordens impossíveis para as b.o.w.s mais primitivas. A razão que o código de desenvolvimento foi feito como "103" ao invés de "003" é provavelmente um ponto para separá-lo de seus antecessores, marcando-o como o verdadeiro Tyrant produzido em massa, ao invés de ser outro protótipo como os anteriores.

História

O desenvolvimento do T-103 ocorreu em maio de 1998, após o sucesso do desenvolvimento do Tyrant T-002. Como outras B.O.W.s no Laboratório Arklay, um embrião clone do T-002 foi criado e evacuado da instalação pelo Dr. William Birkin logo após o surto do T-vírus. O desenvolvimento com foco em melhorias foi realizado no Laboratório subterraneo de Raccoon City, em uma tentativa de superar a falha fatal do T-002 de sair do controle humano e ganhar um senso de si mesmo depois de ter sido deixado sozinho por vários meses. Após a conclusão, o T-103 entrou em produção em massa na Fábrica de Tyrants na Ilha Sheena. Várias variantes experimentais foram desenvolvidas a partir deste novo modelo.

O uso mais antigo conhecido de um T-103 em uma situação de combate ao vivo foi em julho de 1998, quando o coronel Sergei Vladimir e um de seus guarda-costas personalizados "Ivan" T-103 entraram na Floresta de Raccoon. Um lutou brevemente contra o Capitão Albert Wesker no pátio de trens da escola de treinamento e defendeu Vladimir de uma B.O.W. fugitiva depois de apreender a cobaia de teste T-011 do Laboratório Arklay.

No Incidente de Raccoon City em 1998, foram vistos diversos T-103 na cidade. Em 26 de setembro, o Nemesis-T Type foi transportado para a cidade com ordens para eliminar quaisquer membros da S.T.A.R.S. Esta missão foi um exercício de treinamento para verificar a sua capacidade de lembrar os rostos de seus alvos e caçá-los. O Tyrant Nemesis com seu parasita foram destruídos em 1 de outubro pela oficial da S.T.A.R.S. Jill Valentine.

Dead Tyrant

Um Tyrant morto encontrado na Planta de incineração P-12A.

Em 29 de setembro, o coronel Sergei Vladimir ordenou um carregamento aéreo de seis Tyrants para duas missões. O "T-00" (também conhecido como Mr. X) recebeu ordens para recuperar a amostra do G-vírus no pingente de Sherry Birkin e eliminar sobreviventes dentro da Delegacia de Polícia de Raccoon, enquanto os cinco T-103 restantes foram instruídos a matar os intrusos da Força Delta perto da Planta de Eliminação e Incineração P-12A. Todos os seis foram mortos durante suas respectivas missões. O Tyrant "00", seguiu um grupo de sobreviventes até o laboratório subterraneo NEST, onde foi morto por um lançador de foguetes disparado por Leon S. Kennedy.


Em novembro de 1998, o comandante da Ilha Sheena, Vincent Goldman, destruiu a comunidade da ilha como vingança por tentarem notificar ao Quartel-General a sua má conduta. Ele liberou uma certa quantidade de T-103 na tentativa de matar Ark Thompson. Liberando também o Hipnos.

Outro T-103 individual com o número de série foi o T-078, enviado para a Ilha Rockfort através do Terminal de Transporte antártico e chegou em algum momento antes do final de dezembro de 1998, quando a ilha foi atacada pela Força de Captura Hive-Host. T-078 foi libertado da contenção pelo comandante da ilha Alfred Ashford para matar Claire Redfield. Embora o Tyrant 078 tenha sido capaz de embarcar em um hidroavião e confrontá-la, ele foi jogado para fora do compartimento de carga com explosivos e morreu.

Habilidades

Ao melhorar o metabolismo do T-103 sobre o T-002, a regeneração celular foi melhorada, permitindo-lhes regenerar rapidamente de lesões que sofrem durante o combate. No entanto, o T-103 deve sustentar grandes quantidades de danos, não só eles se regeneram, mas eles também começam a sofrer mutação, provavelmente como uma resposta adaptativa ao ferimento extenso que eles recebem. Estas mutações regenerativas são porque a maioria dos T-103 foram fornecidos com roupas "limitadoras do poder", que são os dispositivos criados para impedir todas as mutações mais adicionais.

No caso de uma lesão muito grave, este dispositivo seria desativado, permitindo que os T-103 sofressem mutações regenerativas drásticas e evoluíssem rapidamente para a forma chamada de "Super Tyrant".

Uma segunda qualidade foi a de sua inteligência. Enquanto o Tyrant T-002 tinha uma conciencia perto da inteligência humana, ele não obedecia a ordens. A série T-103 foi projetada em parte para corrigir essa falha e, consequentemente, espera-se que eles fiquem obcecados com a realização de sua missão.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.