FANDOM


Linha 9: Linha 9:
   
 
== História ==
 
== História ==
O T-103 foi uma melhoria em relação ao desenvolvimento da biologia humana, liderada pelo [[Laboratório Arklay]] e seu protótipo T-002. O T-103 nunca foi testado e gerava vários derivados em julho de 1998, quando o T-002 foi destruído pela [[Special Tactics and Rescue Service|S.T.A.R.S]]. Mais precisamente pela membro da equipe Alpha [[Jill Valentine]].[[File:Dead Tyrant.png|thumb|left|Um Tyrant morto encontrado na Planta de incineração P-12A.|link=http://residentevil.wikia.com/wiki/File:Dead_Tyrant.png|199x199px]]
+
O desenvolvimento do T-103 ocorreu em maio de 1998, após o sucesso do desenvolvimento do Tyrant T-002. Como outras B.O.W.s no [[Laboratório Arklay]], um embrião clone do T-002 foi criado e evacuado da instalação pelo Dr. [[William Birkin]] logo após o surto do T-vírus. O desenvolvimento com foco em melhorias foi realizado no Laboratório subterraneo de Raccoon City, em uma tentativa de superar a falha fatal do T-002 de sair do controle humano e ganhar um senso de si mesmo depois de ter sido deixado sozinho por vários meses. Após a conclusão, o T-103 entrou em produção em massa na Fábrica de Tyrants na [[Ilha Sheena]]. Várias variantes experimentais foram desenvolvidas a partir deste novo modelo.
  +
  +
O uso mais antigo conhecido de um T-103 em uma situação de combate ao vivo foi em julho de 1998, quando o coronel [[Sergei Vladimir]] e um de seus guarda-costas personalizados "Ivan" T-103 entraram na Floresta de Raccoon. Um lutou brevemente contra o Capitão [[Albert Wesker]] no pátio de trens da escola de treinamento e defendeu Vladimir de uma B.O.W. fugitiva depois de apreender a cobaia de teste T-011 do Laboratório Arklay.
  +
  +
O T-103 nunca foi testado e já gerava vários derivados em julho de 1998, quando o T-002 foi destruído pela [[Special Tactics and Rescue Service|S.T.A.R.S]]. Mais precisamente pela membro da equipe Alpha [[Jill Valentine]].[[File:Dead Tyrant.png|thumb|left|Um Tyrant morto encontrado na Planta de incineração P-12A.|link=http://residentevil.wikia.com/wiki/File:Dead_Tyrant.png|199x199px]]
   
 
T-103s foram enviados em missões durante o [[Incidente de Raccoon City]]. Um Tyrant modelo [[T-00]] foi enviado para recuperar amostras restantes do [[G-vírus]]. Um grupo de cinco Tyrants foram transportados pelo mesmo helicóptero para impedir a entrada da equipe Delta em uma instalação da Umbrella.
 
T-103s foram enviados em missões durante o [[Incidente de Raccoon City]]. Um Tyrant modelo [[T-00]] foi enviado para recuperar amostras restantes do [[G-vírus]]. Um grupo de cinco Tyrants foram transportados pelo mesmo helicóptero para impedir a entrada da equipe Delta em uma instalação da Umbrella.

Edição das 01h31min de 7 de janeiro de 2020

O T-103 (タイラントT‐103) foi uma série de armas bio-orgânicas (B.O.W.) produzidas em massa pelo laboratório Tyrant Plant, na Ilha Sheena até novembro de 1998. Ele foi feito a partir de clones modificados do Tyrant T-002, o T-103 foi objetivo da conclusão póstuma do Projeto Tyrant pela Umbrella Corporation. Os T-103 possuíam inteligência perto da dos seres humanos normais, e poderiam seguir ordens impossíveis para as b.o.w.s mais primitivas. A razão que o código de desenvolvimento foi feito como "103" ao invés de "003" é provavelmente um ponto para separá-lo de seus antecessores, marcando-o como o verdadeiro Tyrant produzido em massa, ao invés de ser outro protótipo como os anteriores.

História

O desenvolvimento do T-103 ocorreu em maio de 1998, após o sucesso do desenvolvimento do Tyrant T-002. Como outras B.O.W.s no Laboratório Arklay, um embrião clone do T-002 foi criado e evacuado da instalação pelo Dr. William Birkin logo após o surto do T-vírus. O desenvolvimento com foco em melhorias foi realizado no Laboratório subterraneo de Raccoon City, em uma tentativa de superar a falha fatal do T-002 de sair do controle humano e ganhar um senso de si mesmo depois de ter sido deixado sozinho por vários meses. Após a conclusão, o T-103 entrou em produção em massa na Fábrica de Tyrants na Ilha Sheena. Várias variantes experimentais foram desenvolvidas a partir deste novo modelo.

O uso mais antigo conhecido de um T-103 em uma situação de combate ao vivo foi em julho de 1998, quando o coronel Sergei Vladimir e um de seus guarda-costas personalizados "Ivan" T-103 entraram na Floresta de Raccoon. Um lutou brevemente contra o Capitão Albert Wesker no pátio de trens da escola de treinamento e defendeu Vladimir de uma B.O.W. fugitiva depois de apreender a cobaia de teste T-011 do Laboratório Arklay.

O T-103 nunca foi testado e já gerava vários derivados em julho de 1998, quando o T-002 foi destruído pela S.T.A.R.S. Mais precisamente pela membro da equipe Alpha Jill Valentine.
Dead Tyrant

Um Tyrant morto encontrado na Planta de incineração P-12A.

T-103s foram enviados em missões durante o Incidente de Raccoon City. Um Tyrant modelo T-00 foi enviado para recuperar amostras restantes do G-vírus. Um grupo de cinco Tyrants foram transportados pelo mesmo helicóptero para impedir a entrada da equipe Delta em uma instalação da Umbrella.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.